TJMG mantm recta de uso do nome artstico da dupla Gino e Geno para show

-

- Publicidade -
Gino e Geno na novidade formao da dupla que conta com Mauro Avante (foto: Reproduo Facebook/Gino & Geno)

O Tribunal de Justia de Minas Gerais (TJMG) manteve o recta da empresa WM Shows, representada pelo empresrio Wagner Tadeu de Paula e pelo cantor Sebastio Ribeiro, o Gino, de promover apresentaes usando o nome artstico Gino & Geno na novidade formao da dupla sertaneja. O acrdo ser publicado no dia 1º de maro. Geraldo Alves, o ento Geno, de forma unilateral, em um show em Cuiab, em dezembro 2018, declarou ao pblico a “aposentadoria” alegando que pretendia se destinar famlia e serviços pessoais aps 50 anos de curso.

Com o anncio do novo integrante, Mauro Avante, da antiga dupla Avante & Ava, Geraldo Alves voltou atrs alegando que no cederia o nome, pois ele segmento da “vida e histria” dele. Foi quando ele ajuizou ao para impedir que a empresa WM Shows e Gino utilizassem a marca para shows, eventos, gravaes de mdias etc. sob pena de multa diria de R$10 milénio. Ele alegava que a utilizao poderia trazer prejuzos imensurveis a ele, porquê titular. 

A deciso do TJMG foi baseada na ata notarial desenvolvida pelo escritrio de advocacia, Fbio Campos – Consultores & Advogados Associados. Em um dos vdeos publicados por Geraldo Alves na internet, ele disse que entraria de “frias prolongadas”, mas que a dupla continuaria com Gino e um novo parceiro. Ele ainda pediu esteio.

“[…] Eu t parando, mas a dupla continua, que uma histria que a gente conseguiu. “Gino & Geno” uma histria muito formosa, desde o incio da curso at o termo, a gente vai separando mas no tem motivo de confuso nenhuma. porque eu quero parar e o Gino vai continuar a com o novo parceiro dele, que gente da famlia tambm […]”

O relator do processo, o desembargador Antnio Papa alegou que a declarao do ento Geno vai de encontro com o que pretendeu com a tutela requerida. Ele tambm reconheceu o impacto com o rompimento da dupla. “No h dvida de que os negcios jurdicos firmados entre as partes podem suportar impactos relevantes, vez que as contrataes so realizadas em nome da dupla “Gino & Geno”, considerando a nomeada e prestgio da dupla no cenrio artstico”, analisou.

- Publicidade -

Embora tenha mantido o recta de uso do nome artstico, o magistrado afirmou que no possvel corrobar, neste momento, as implicaes do registro de propriedade da marca. “Pelo que mostra-se precipitada a concesso da tutela requerida pelo agravado”, afirmou. 

Reprodu
Geraldo Alves diz que a marca Gino & Geno pertence a ele e que o nome a sua identidade (foto: Reproduo Facebook/ Geno Alves)

O escritrio de advocacia Fabio de Oliveira Campos informou que toda matria ftica levada para o processo retrata to somente a veras, verdade e transparncia do cliente dele, porém, manifestou ser desnecessrio relatar o mrito da deciso, uma vez que o Tribunal de Justia, por unanimidade, deu provimento ao recurso para revogar a ordem de absteno deferida no primeiro intensidade. “Demais, todo processado foi levado com estudo, tcnica processual, na procura da ldima e verdadeira justia”, declarou.

Desabafo

- Advertisement -

Com a deciso favorvel a Gino e empresa, Geraldo Alves, que ainda mantm o perfil das redes sociais porquê Geno Alves, desabafou. Acusou o ex-parceiro de “arrancar” dele a identidade. “Esto usando a minha marca, sem a minha permisso e sob meus pedidos para que no o faam”, afirmou. Sem referir nomes, afirmou que o novo integrante est se passando por ele. “Prejudicando a mim e s pessoas que sempre gostaram e gostam da dupla. Imagine vincular a TV num domingo noite e qualquer que voc nunca viu manifestar que o Silvio Santos. Ou se voc fosse num show de um artista que voc gosta e outra pessoa estivesse no palco”, relatou.

Afirmou que est buscando esteio e esteio na Justia. “Mas essa mesma justia ainda no foi capaz de prometer meus direitos, mesmo a marca Gino & Geno sendo de minha propriedade. Mas alm de papis, sempre foi eu. Sou eu. Tudo o que o Gino & Geno construiu foi comigo”, desabafou. Ele ainda disse que a curso tambm lhe custou um preo.

“O tempo que passei nas estradas. O cansao e noites sem dormir. Os dias em que eu e minha esposa passamos juntos apostando no sonho de viver da minha msica. Os aniversrios que passei longe da minha filha quando ela ainda era nenm… as datas importantes. Perdi o promanação dos meus netos. O preo foi cimo”, afirmou na postagem.

Geraldo Alves ainda afirmou no se arrepender. “Minha famlia sempre me apoiou porque sabe que eu estava fazendo o que de melhor sei fazer para cuidar deles. Que ser um artista e trovar. Ser quem eu sou. O Geno”. Ele conclui dizendo que quer que a histria e msica sejam preservadas.

- Publicidade -

“Nunca me opus que o Gino continuasse a trovar. Mas sem o Geno. Assim porquê a vida, tudo tem termo. Esto tentando tomar meu nome e a minha histria. Mas no vo conseguir. Eu no busco vitria, mas sim a justia”.

 

*Amanda Quintiliano próprio para o EM 

- Publicidade -

Compartilhe

Recent comments