Setor imobiliário dispara e atinge melhores resultados da década

O setor imobiliário apresentou resultados positivos em Brasília. No ano passado, o mercado teve alta considerável. Enteda!

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Uma pesquisa feita pela Associação de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-DF) e pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-DF) apontou que o setor imobiliário atingiu o melhor resultado em maio deste ano em Brasília. É o maior patamar desde 2015. Mais de 5 mil novos apartamentos foram colocados à venda. 

Em comparação ao mês de maio do ano passado, o número de vendas teve um aumento de 12,4%. Este é um dado que considera apenas o Distrito Federal. 

Motivos do crescimento

Um dos fatores que pode ser apontado como explicativo desse movimento é a pandemia da Covid-19. As medidas de distanciamento social e lockdown obrigaram as pessoas a passarem mais tempo dentro de casa e dar mais importância ao lar. 

Em 2021, o setor apresentava resultados positivos. No entanto, alguns especialistas acreditavam que para este ano o cenário seria outro devido a escalada da inflação, o que gera um aumento nos custos de insumos para as construtoras. Além disso, as altas taxas de desemprego e a perda do poder de compra, não possibilitam o repasse dos aumentos no setor. 

E, com o crédito mais caro, muitas famílias, principalmente as da classe baixa, estão sendo obrigadas a deixarem o mercado imobiliário. 

Esta é uma realidade, porém, em Brasília, o mercado imobiliário segue aquecido e registra resultados positivos.

Mercado imobiliário em 2021 

No ano passado, o setor imobiliário apresentou um grande crescimento. Os preços dos imóveis apresentaram a maior alta em 7 anos. O setor foi influenciado, em boa parte, pela dinâmica global da pandemia. A taxa de juros, por exemplo, chegou a 2% em março do ano passado, sua mínima histórica.  

Em uma tentativa de amenizar os impactos da pandemia sobre a economia, a queda dos juros deixou os financiamentos mais baratos. Em segundo lugar, a necessidade de trabalho remoto fez com que as pessoas desejassem um espaço mais adequado e mais confortável para trabalhar. 

Por último, os lockdowns e o distanciamento social, enriqueceram a classe mais alta, que não pôde realizar novas viagens ou frequentar estabelecimentos, como bares, cinemas e restaurantes. 

Diante desse cenário, investidores passaram a buscar mais rentabilidade para suas reservas e escolheram investir em imóveis. Com as taxas reduzidas, muitas famílias também aproveitaram a ocasião e destinaram seus recursos ao ramo imobiliário.

Segundo dados oferecidos pelo Índice Geral do Mercado Imobiliário Residencial (IGMI-R), houve um aumento de 16,25% nos preços de imóveis no país comparado ao mesmo período do ano anterior. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças? 

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Romolo Tavani / Shutterstock.com