Polícia Social prende traficante de armas no Paraguai

-

- Publicidade -

Policiais da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (DESARME) em ação conjunta com a Secretaria Pátrio Antidrogas (SENAD), do Paraguai, prenderam Gabriel Mendes da Silva, o Turco, um narcotraficante e traficante de armas na cidade de San Bernardino, no Paraguai. Na operação conjunta foram apreendidas anotações que servirão porquê dados para a perpetuidade das investigações.

O branco principal da ação era um varão indigitado pela polícia porquê dos principais traficantes de armas e drogas da América do Sul, o paranaense Ricardo Luiz Picolotto Pedroso da Silva, sabido porquê R7, ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC) de São Paulo. Ele conseguiu evadir do cerco policial.

A polícia monitorou endereços dele no Paraguai, onde vive há mais de um ano se escondendo da justiça brasileira (ele tem mandado de prisão pela Justiça do Rio Grande do Sul). Quando os agentes invadiram a morada, ele tinha feito de trespassar. Só a mulher e o rebento recém-nascido estavam no endereço.

Se R7 conseguiu evadir, outro branco da ação, um de seus principais aliados, Gabriel, de 35 anos, não teve a mesma sorte. O traficante também é homiziado das cadeias brasileiras. Aliás, não exclusivamente das brasileiras. O catarinense, integrante da mesma partido paulista, estava entre os 76 detentos que, em janeiro de 2020, escaparam por um túnel de uma ergástulo em pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, é uma das principais rotas do transacção de armas e drogas do continente

- Publicidade -

O criminoso, de tratado com as investigações, é responsável pelo envio de armas para o Brasil. Ele recebia no Paraguai, armamento oriundo de países porquê dos EUA, de Israel, da Europa, da China e até mesmo da Austrália. Do país vizinho, ele envia esse material bélico para vários estados do Brasil.

A prisão do traficante de armas aconteceu depois trabalho de investigação e perceptibilidade da especializada. Segundo as investigações ele remetia regularmente armas para comunidades do Rio.

Gabriel, de tratado com as investigações, ainda não é muito sabido no Rio de Janeiro, mas é líder de uma novidade partido criminosa ligada ao PCC de São Paulo. O denunciado também tem ligações com um criminoso carioca ligado ao Multíplice do Teutónico, que está homiziado da justiça e se encontra escondido no Paraguai.

- Advertisement -

Turco estava numa confortável morada na cidade de San Bernardino, avaliada em R$ 2,5 milhões. Dentro da morada os agentes encontram uma arma, munição para revólver e fuzil, celulares e um computador. Porquê também escapou da prisão paraguaia, a Justiça lugar vai resolver se extradita o traficante brasílico ou se o mantém em uma ergástulo do país.

Uma mortificação feita pela polícia e considerada importante pelos investigadores foi a de documentos de contabilidade que mostram a organização da quadrilha. Para os agentes, a contabilidade prova o que as investigações da Desarme e da Senad já indicavam: que fuzis de diversos calibres e pistolas são enviados semanalmente para o Brasil.

“O R7 é um personagem obscuro para a polícia brasileira, mas que entope as favelas do Rio com armas e drogas. É um traficante metódico, que controla o material que vende anotando até a proveniência das armas que comercializa. Ali no Paraguai chegam para ele armas do mundo inteiro. Israel, Estados Unidos, China, Europa e até da Austrália. E dali ele vai enviando pra cá”, explica o procurador Marcus Vinicius Amim, titular da Desarme.

Nem a dificuldade de trânsito na fronteira entre os dois países em virtude da pandemia de coronavírus freou os traficantes, segundo uma agenda com comprovantes de compra e venda de armas encontrada na mesma morada. São milhões de reais em diversas negociações. Num dos celulares do traficante um vídeo mostra a quadrilha manuseando milhares de dólares e brincando, colocando numa máquina de racontar numerário.

- Publicidade -

Compartilhe

Recent comments