PI: Faxineira salta de sacada para fugir de estupro; suspeito foi recluso

Uma mulher contratada uma vez que diarista por um jurisperito saltou da sacada do apartamento em que foi atendê-lo para fugir de uma tentativa de estupro em Teresina, no Piauí. O suspeito do transgressão é Jefferson Moura Costa, recluso em flagrante no dia 14 de julho, depois imagens da câmera de segurança do seu prédio registrarem a tentativa de fuga da mulher. As informações são do G1 e do UOL.

No dia do transgressão, a mulher contou à polícia que foi chamada para fazer faxina no apartamento do jurisperito. Quando estava limpando o imóvel, foi atacada por ele e acabou sendo estuprada. Ela conseguiu fugir ao saltar da sacada.

A vítima passou por exames no Serviço de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVVIS) que confirmaram o transgressão. Nos vídeos registrados pela câmera de segurança do prédio, é provável ver a diarista chegando ao condomínio acompanhada do jurisperito. Eles caminham no estacionamento e entram pela porta de entrada às escadas.

Horas depois, as câmeras registram ela aparecendo diversas na varanda do apartamento e olhando para ordinário. As câmeras não registraram o momento em que ela pula da sacada, mas ela corre para o hall do condomínio para pedir ajuda.

À polícia, a vítima contou que foi ameaçada de morte logo depois o estupro. Ela relatou que ele ameaçou atirar nela caso ela o denunciasse. A diarista contou que fingiu limpar o apartamento enquanto pensava numa maneira de fugir do lugar. De entendimento com a vítima, ela aproveitou um momento de distração do jurisperito, que havia sentado em um sofá e começado a ler um livro, para fugir.

Ao chegarem no lugar, policiais militares ainda flagraram o varão com outra mulher, que também era faxineira. Além da diarista, outras quatro mulheres denunciaram terem sido vítimas do jurisperito, que foi transferido para a Penitenciária Irmão Guido depois ter prisão preventiva decretada.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Piauí, decidiu suspender o registro de Moura Costa, e a entidade também abriu um processo disciplinar para investigar a conduta do suspeito.

O jurisperito já responde por um homicídio de um cabo do Tropa ocorrido em abril de 210, em Picos, no sul do Piauí. Ele chegou a ser recluso pelo transgressão, mas foi posto em liberdade e o caso ainda não foi julgado.

Veja também

+ Pintor é expulso de rodízio por consumir 15 pratos de volume; assista
+ Recorde: varão bebe 2 litros de refrigerante em 18,5 segundos; assista

+ RJ: Gerente do tráfico, Hello Kitty é morta em confronto com policiais’
+ Porção de batatas fritas mais rostro do mundo custa R$ 1.000
+ SBT decide alongar Eliana e funcionários que tiveram contato com Rodrigo Faro

+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Inapetência, um transtorno fomentar que pode levar à morte

+ Sucursal dos EUA alerta: nunca lave músculos de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é conquistado no MA com sobras de jovens desaparecidos no estômago