Na delegacia, vizinha de Doria pede desculpas ao governador por vídeo

-

- Publicidade -
João Doria apresentou queixa-crime depois suportar ataques nas redes sociais por conta de vídeo falso de vizinha que viralizou
Divulgação

A responsável pela propagação de um vídeo em que informava que um dos filhos do governador de São Paulo, João Doria, estaria promovendo uma sarau em sua moradia no Jardim Europa — região sublime da capital paulista — na última sexta-feira (5/3) desmentiu a informação.

Alessandra Maluf, vizinha do tucano, não confirmou que o rebento de Doria estava na moradia em que promovia a sarau uma vez que informou nas imagens que viralizaram na internet. Ela prestou testemunho nesta quarta-feira (10/3) para agentes da ramificação de crimes cibernéticos do Deic, que investiga o caso.

Ainda afirmou que não tinha intenção de ofender o governador e que, depois publicar as imagens, ficou sabendo que outro vídeo, em que um dos filhos de Doria aparece em uma sarau, é velho e não tem nenhuma relação com as imagens viralizadas por ela.

Posteriormente suportar uma série de ataques nas redes sociais, Doria decidiu apresentar queixa-crime contra sua vizinha. Naquele dia, ele havia determinado que São Paulo entrasse na tempo vermelha que impõe restrições ao transacção e a circulação de pessoas visando combater o progresso da epidemia da Covid-19 no estado.

- Publicidade -

Por meio de seus advogados, a cantora e atriz Mariana Rios divulgou nota pública informando que é a dona da moradia gravada no vídeo que viralizou e que é peta que estaria promovendo uma sarau.

Leia aquém na íntegra:

A resguardo da cantora e atriz Mariana Rios vem a público declarar que são mentirosas as informações veiculadas em redes sociais, que afirmaram que, no dia 5 de março de 2021, estaria sendo realizada uma sarau em sua residência. Nenhuma sarau ou reunião propiciando aglomeração aconteceu na moradia de Mariana, tanto na referida data, uma vez que durante todo o período da pandemia.
Mariana Rios prestou Declarações por escrito (devido à tempo vermelha da pandemia em São Paulo) à Polícia Social, protocolada nesta data, no Questionário Policial instaurado na 2ª Delegacia da Subdivisão de Crimes Cibernéticos da Polícia Social de São Paulo, que investiga a responsabilidade por estas fake news.
Os esclarecimentos prestados relataram que muitas Fake News circularam pelas redes sociais, contendo incontáveis mentiras, afirmando, dentre outras coisas, que Mariana Rios havia alugado uma moradia no Jardim Europa, em São Paulo, para, naquela noite (05/03), promover uma sarau ou, ainda, que o morador da moradia (que na verdade é a residência da Mariana), seria o rebento do Governador João Doria Jr., o qual estaria promovendo, naquela noite, uma grande sarau com centenas de convidados. Tudo peta.
Esclareceu, também, que na noite da última sexta-feira (05/03/21), por volta das 21h30, encontrava-se em sua residência, juntamente com três amigos, ouvindo músicas e conversando. Sua moradia (onde reside há 2 anos), é vizinha das residências, tanto do Governador de São Paulo, João Doria Jr., uma vez que de seu rebento.
Naquela noite, pouco antes das 22h, bateu à sua porta o governador João Doria, escoltado de outras pessoas, que relatou que estava circulando na internet uma denúncia, de que naquela moradia, naquele exato momento, estaria sendo realizada uma grande sarau, inclusive animada com música ao vivo.
Mariana Rios franqueou imediatamente a ingresso em sua residência, ao governador e às demais pessoas presentes, para que constatassem a inexistência de qualquer sarau ou reunião a propiciar aglomerações. Na verdade, o que se verificou foi que Mariana estava em sua moradia, cantando (karaokê) e conversando com três amigos.
O governador, logo, se desculpou e retirou-se, momento no qual também o karaokê foi desligado.
Proliferaram na internet incontáveis fake news contendo infindáveis mentiras, associando o nome de Mariana ao do rebento do governador e, também, à suposta sarau que teria ocorrido.
Por mais que a Mariana desmentisse, o boato falso ganhou repercussão e proporções inimagináveis, gerando notícias baseadas em mentiras que lhe causaram diversos prejuízos, inclusive profissionais, pelo envolvimento de seu nome nesta grande confusão, para a qual não colaborou.
Mariana afirmou, em suas declarações, que tem plena consciência, uma vez que figura pública, de sua responsabilidade em dar bons exemplos, e do zelo que deve ter com suas atitudes e manifestações, pois sabe que pode influenciar pessoas, principalmente, os seus fãs.
Por término, Mariana reafirmou que zero teve com esta história e que não realizou nenhuma sarau, nem na última sexta-feira, tampouco durante o período da pandemia que estamos vivendo, pois ela tem apreço por sua vida e pela vida dos outros, além do que, sempre respeitou as orientações das autoridades sanitárias.
As declarações de Mariana, juntadas no interrogatório, também foram assinadas por duas amigas presentes em sua moradia naquela oportunidade, confirmando o teor das Declarações.

- Advertisement -

São Paulo, 10 de março de 2021
Luiz Flávio Borges D’Urso
jurisperito criminalista

Outro lado

Já a vizinha Alessandra Batah Maluf informou, também por meio de seus advogados, que 
“não cometeu qualquer delito ou ilícito social, demonstrando a retidão em suas condutas, onde exerceu de maneira legítima sua garantia de livre revelação unicamente externando sua indignação com os fatos […] e continuará a promover a resguardo de seus direitos por todos os meios permitidos legalmente”.

Os advogados Rodrigo Kawamura, Danilo Calhado e Thiago Vilela informaram que entraram com ação de indenização por danos morais, uma vez que Doria citou o nome de Maluf em todas as suas redes sociais.

Clique cá para ler a íntegra da nota

- Publicidade -

- Publicidade -

Compartilhe

Recent comments