Mega-Sena na poupança: Quanto renderia por mês o prêmio de R$ 125 milhões? – 17/09/2022

Após acumular no último sorteio, a Mega-Sena pode pagar neste sábado (17) o sétimo maior prêmio da história: R$ 125 milhões. Quanto esse dinheiro renderia por mês se fosse investido na poupança ou em títulos de renda fixa?

A reportagem consultou um especialista, que fez os cálculos levando em conta inflação e taxa de juros atuais.

O valor do prêmio divulgado pela Caixa já inclui o desconto de 30% da alíquota de Imposto de Renda. Ou seja, o vencedor da Mega-Sena receberá a quantia líquida de cerca de R$ 125 milhões.

Poupança: rendimento de R$ 851 mil

Os R$ 125 milhões dariam aproximadamente R$ 851 mil mensais na poupança, segundo cálculos de André Damasio, Broker na WIT Invest. O rendimento é isento de pagamento de Imposto de Renda para Pessoa Física.

Tesouro Selic e CDB: R$ 1,152 milhões e R$ 1,138 milhões

O Tesouro Selic renderia aproximadamente R$ 1 milhão e 152 mil todo mês, já descontado o imposto de renda de 15% para aplicações com saque superior a dois anos.

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) com 100% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) tem um rendimento ligeiramente menor: renderia R$1 milhão e 138 mil a cada 30 dias, também descontado o Imposto de Renda.

Tesouro IPCA+: renda de R$ 1,214 milhões

O Tesouro IPCA+ dá ainda mais dinheiro ao investidor de renda fixa, de acordo com o especialista.

Essa aplicação está ligada ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que mede a inflação brasileira, atualmente em 8,73% no acumulado dos últimos 12 meses (referência agosto/22).

Esse título é mais recomendado para aqueles que desejam resgatar o dinheiro em um futuro mais distante para comprar uma casa ou um carro, por exemplo. O governo disponibiliza opções com datas de vencimento de cinco a mais de 30 anos.

O Tesouro IPCA+ com resgate em 2045 oferece ao vencedor da Mega-Sena um total de R$ 1 milhão e 214 mil a cada 30 dias considerando a alíquota de 15% de Imposto de Renda.
“A taxa de juros nos títulos do tesouro só vão ter a rentabilidade que foi descrita aqui se forem mantidos até o vencimento”, ressalta o especialista.

Os cálculos foram realizados com base nas informações atuais e podem sofrer alteração em razão das mudanças econômicas, e aqui estão apenas estimativas.