Falso legista agride policiais com socos e acaba recluso no Paraná

-

- Publicidade -

Um falso legista foi recluso depois ameaçar e agredir policiais militares em Ponta Grossa. O caso foi registrado na rua Avenida Dom Geraldo Pellanda, em Uvaranas, no final da tarde desta quinta-feira (18) e teve início em um desentendimento causado depois a venda de um veículo em uma revenda localizada no endereço citado. Ele se apresentou porquê legista, mas o nome do rapaz não consta na lista de profissionais da OAB.

(Foto: A Rede)

 

De convenção com o boletim de ocorrência, o caso teve início quando uma mulher acionou a Polícia Militar (PM) em uma revenda de veículos. No lugar, a mulher contou que havia comprado um veículo na loja, um Ford Fiesta, mas depois o sege apresentar problemas mecânicos, ela decidiu levar o veículo à loja responsável pela venda.

A mulher foi informada pelo proprietário do sege que o veículo havia sido levado até uma oficina mecânica, mas depois nove dias de espera, ela e o marido foram até a loja cobrar explicações. No lugar, as partes se desentenderam e, além do proprietário da loja e de um vendedor, um terceiro varão se juntou ao grupo, se apresentando porquê legista.

- Publicidade -

O proprietário da revenda teria dito que não tinha obrigação de informar aos policiais e à cliente a localização exata do veículo, reivindicação da própria cliente. Diante da situação e do impasse, os envolvidos foram informados que seriam levados ao Cartório da Polícia Militar (PM) para registro de um termo circunstanciado.

Neste momento, de convenção com os policiais, o varão que se apresentou porquê legista teria ficado perturbado e tentou impedir o trabalho dos soldados – o nome do rapaz não consta na lista de advogados ativos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), apesar dele se apresentar porquê legista. Ele ainda ameaçou os policiais, dizendo que acionaria os superiores hierárquicos dos agentes de segurança.

Diante das agressões, o falso legista recebeu voz de prisão e não acatou a ordem – ele agrediu os policiais com socos e foi necessário uso de força moderada, técnicas de imobilização e algemas para contê-lo. Todos os envolvidos foram encaminhados à 13ª Subdivisão Policial de Ponta Grossa (13ª SDP) para os procedimentos de praxe.

- Advertisement -

Para mais informações sobre os Campos Gerais acesse o Portal A Rede clicando cá.

- Publicidade -

Compartilhe

Recent comments