Escândalo! Advogados de Johnny Depp trocam farpas pesadas no último dia de julgamentos

Depois de seis semanas ouvindo Amber Heard, Johnny Depp, seus advogados e testemunhas, o julgamento parece estar prestes a chegar a um desfecho.

Os advogados fizeram suas conclusões e argumentação final ao júri que os ouviu nesta sexta-feira (27). Obviamente, cada um argumentou que seu respectivo cliente foi difamado após o divórcio o ex-casal.

Benjamin Chew, advogado de Johnny Depp o apresentou como um “homem decente e querido cuja vida foi destruída por uma mentira cruel”, e afirmou que ele não abusou de Amber Heard.

Ben Rottenborn, advogado de Heard, apenas se limitou a responder com gravações de áudio e vídeo, além das mensagens de texto nas quais Johnny Depp dizia que esperava que o “cadáver apodrecido” da atriz estivesse “se decompondo no porta-malas de um Honda Civic.”

“Essas palavras são uma janela para o coração e a mente do pirata favorito dos Estados Unidos. Este é o verdadeiro Johnny Depp.” – falou Rottenborn.

O júri de sete pessoas viu e ouviu vários depoimentos de Depp e Heard, bem como de seus amigos, ex-amigos, parentes, agentes, advogados e funcionários.

Eles também puderam presenciar os depoimentos de especialistas em psiquiatria e abuso de substâncias, bem como dois cirurgiões de mão concorrentes, que deram opiniões diferentes sobre como a ponta do dedo médio de Depp foi cortada na Austrália.

Também foram apresentadas diversas fotos de hematomas e arranhões e gravações de áudio íntimas das brigas do casal.

Johnny Depp em julgamento nos Estados Unidos (Reprodução)

Ao longo das semanas, Amber Heard afirmou que Depp abusou dela muitas vezes ao longo do tempo em que ficaram juntos, dando murros, sufocando, arrancando seu cabelo e a agredindo sexualmente.

Entretanto, Camille Vasquez, também advogada do ator, argumentou que as evidências mostraram que foi Heard quem bateu repetidamente em Depp, enquanto ele normalmente fugia do conflito.

“Há um agressor neste tribunal, mas não é o Sr. Depp. E há uma vítima de violência doméstica, mas não é a Sra. Heard. A Sra. Heard é de fato o abusador e o Sr. Depp é o abusado.”, afirmou Vasquez, que descreveu a atriz como uma “mulher que está disposta a dizer absolutamente qualquer coisa” para conseguir o que quer.

Por sua vez, os advogados de Heard também apresentaram algumas evidências, dizendo que a carreira de Johnny Depp já vinha em declínio antes mesmo do divórcio do casal, já que o ator era conhecido por abusar de drogas e chegar atrasado para as gravações de seus filmes.

Amber Heard em julgamento nos Estados Unidos

“O Senhor Depp nunca a responsabilidade por suas próprias ações. É sempre culpa de outra pessoa”, disse Rottenborn, que pediu ao júri que o responsabilize, argumentando que qualquer dano à carreira do ator foi causado por sua própria conduta.

O advogado de Depp, por sua vez, afirmou que seu cliente “não foi cancelado por Hollywood porque às vezes se atrasava para filmar. Ele foi cancelado porque a Sra. Heard o acusou falsamente de violência doméstica e sexual nas páginas do Washington Post em 18 de dezembro de 2018.”

O júri ainda deverá começar a deliberar nesta sexta-feira (27).

O que você achou? Siga @siteepipoca no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui.