Encontro reunirá em Florianópolis mais de 700 advogados criminalistas de todo o país – Notícias de Florianópolis – Fique por dentro de Floripa

Mais de 700 participantes já estão confirmados no 11º Encontro Brasileiro de Advocacia (Ebac), que ocorrerá de 22 a 24 de setembro, no Costão do Santinho, em Florianópolis. O encontro promete movimentar a capital catarinense. Maior evento da advocacia criminal brasileira, o Ebac é retomado após dois anos de interrupção causada pelas medidas de restrição impostas pela pandemia de covid-19. Simultaneamente ocorrerão o 4º Encontro Nacional das Advogadas Criminalistas e o 14º Simpósio da Associação dos Advogados Criminalistas de SC (Aacrimesc), que em 5 de agosto comemorou 40 anos de fundação.

“Será um evento imperdível”, destaca o presidente da Aacrimesc, Deivid Prazeres. O Ebac será realizado em Florianópolis em homenagem à Aacrimesc, uma das entidades fundadoras, em 1993, da Associação Brasileira dos Advogados Criminalistas (Abracrim), que é a realizadora do Ebac. 

A última edição do evento foi promovida em 2019, em São Paulo, e reuniu mais de 900 advogados da área criminalista.
A Abracrim realiza o Encontro Brasileiro da Advocacia Criminal (Ebac) desde 1993, tendo sempre como norte a discussão de temas relevantes no âmbito da defesa das prerrogativas dos advogados e advogadas que atuam no segmento, assim como a disseminação da cultura jurídica. “O 11º Ebac será um momento de debates, reflexões e de união em uma grande confraternização entre os criminalistas de todos os estados do Brasil”, observa o presidente em exercício da Abracrim, o paraibano Sheyner Asfóra.

Ao longo de três dias, Florianópolis será a capital brasileira da advocacia criminal e reunirá reconhecidos nomes da área. Entre os palestrantes estão a presidente recém-empossada do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a ministra Maria Thereza de Assis Moura; Heloísa Estellita, advogada e professora da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Técio Lins e Silva, criminalista, ex-presidente do Instituto dos Advogados do Brasil, membro da Comissão Internacional de Direito Penal; e João Marcos Buch, juiz da 3ª Vara Criminal e de Execuções Penais de Joinville.

Entre os painéis, um deles será “Democracia, presunção de inocência e direito de defesa”, que envolverá a promotora de Justiça e professora de Direito Penal na Universidade Federal do Pará (UFPA), Ana Cláudia Pinho; o advogado criminalista e professor universitário em São Paulo, Luiz Flávio Borges D’Urso; a advogada, professora e primeira e atual presidente da OAB-SP, Patrícia Vanzolini; e Sérgio Leonardo, criminalista que preside a OAB-MG.

Foto:Deivid Prazeres, presidente da Aacrimesc