Deputada labareda laudo de Cury de prolongamento do assédio

-

- Publicidade -

A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) criticou a novidade risco de resguardo adotada pelo deputado Fernando Cury (Cidadania) no Recomendação de Moral da Alesp (Plenário Legislativa de São Paulo). Os advogados de Cury questionam se houve contato físico entre os dois parlamentares em uma sessão que ocorreu na Moradia em dezembro pretérito, quando ele foi réu de tactear a psolista na profundidade dos seios.

Os advogados de Cury entregaram ontem (18) ao parecer, onde o deputado foi denunciado por assédio, um laudo assinado por perito criminal. O relatório, divulgado pela Folha de S.Paulo e obtido pelo UOL, questiona se houve o toque inapropriado posteriormente avaliação de trecho de 35 minutos da sessão legislativa em que ocorreu o incidente.

A resguardo apresentada é inadmissível e reproduz o que há de pior na cultura misógina do país.
Parecer divulgado por Isa Penna posteriormente ofício da resguardo de Cury ser entregue no Recomendação de Moral

A argumentação da resguardo é que Cury tem o uso de abraçar os colegas da Alesp e que há diferença entre o toque e o ato de tactear. O laudo aponta que ele abraçou ou tocou dez deputados, entre eles Isa Penna, e que pode ter ocorrido um mal-entendido ocasionado pela sobreposição da imagem de quem assiste aos vídeos.

- Publicidade -

O deputado Fernando Cury tem o hábito de abraçar as pessoas, de forma singelo, sem má-fé.
Peça entregue pelos advogados de Cury ao Recomendação de Moral da Alesp

Em um parecer divulgado posteriormente a sintoma da resguardo de Cury, Isa Penna afirmou que as imagens apresentadas não mostram o deputado abraçando por trás nenhum outro parlamentar.

Me estarrece constatar que, ao expressar que me deu exclusivamente um ‘amplexo’, Cury e sua resguardo dão ininterrupção ao assédio que sofri em dezembro.
Parecer divulgado por Isa Penna

- Advertisement -

O perito afirma que, se houve contato, ele ocorreu “sem pressão, de forma tão ligeiro” que passou inicialmente despercebido por Isa Penna. O documento destaca que a deputada dirigiu-se a Cury do lado esquerdo, exclusivamente quando ele surge em seu campo de visão.

Admitindo-se exclusivamente por hipótese que houve contato da mão direita do deputado Fernando Cury, com a lateral direita da deputada Isa Penna, esse teria ocorrido sem qualquer pressão e restaria, exclusivamente, sobre o tecido do seu traje.
Trecho de laudo pericial apresentado pela resguardo de Cury na Alesp

A peça argumenta que, se Cury tivesse o hábito de assediar mulheres, já teria sido denunciado outras vezes e que nunca apresentou tal padrão de comportamento. Os advogados pedem que o Recomendação de Moral ouça oito testemunhas de resguardo — todas mulheres.

Segundo a assessoria do deputado, trata-se de pessoas que “conviveram com o deputado, profissional e pessoalmente, e que se dispuseram a narrar seu caráter e postura”.

- Publicidade -

Isa Penna afirmou se tratar de uma “inverdade” a argumentação de que ela não reagiu no momento em que ele a encosta. Ela observou que a reação foi automática e que isso consta nas imagens filmadas pela TV Alesp.

No entanto, mesmo que eu não tivesse reagido na hora, isso não significaria que o assédio não ocorreu. Por conta da cultura de estupro, muitas mulheres no Brasil são educadas a terem pânico e não reagirem a assédios, e essa é justamente a forma mais generalidade de culpabilização das mulheres pelo assédio sofrido: se a mulher não reagiu, o assédio não ocorreu.
Parecer divulgado por Isa Penna

A resguardo aponta supostas contradições nos depoimentos de Isa Penna e menciona a atuação parlamentar de Cury na espaço da saúde, embora sem relação alguma com o caso, porquê sintoma de boa índole.

Admitindo-se que a abordagem do deputado Fernando Cury possa ter sido inadequada e inoportuna, porquê a feita nos demais nove deputados, ela nem de longe caracteriza o violação de importunação sexual e muito menos é carregada do dolo de assediar, principal para que haja quebra do decoro parlamentar e, por conseguinte, infração ética-disciplinar.
Peça entregue pelos advogados de Cury ao Recomendação de Moral da Alesp

“Apesar de se adequar aos parâmetros legais, a resguardo feita por Delmanto Jr. [advogado de Cury] fortalece a cultura do estupro no Brasil, naturalizando porquê normais e corriqueiros atos que são violações do corpo das mulheres”, escreveu Isa Penna.

O processo no parecer pode levar à cassação ou suspensão de Cury. O relator do caso é o deputado Emídio de Souza (PT), que deve elaborar um parecer para ser medido pelos outros membros do comitê.

Cury também é intuito de investigação do Ministério Público e enfrenta um processo interno no Cidadania, que pode expulsá-lo da {sigla}.

- Publicidade -

Compartilhe

Recent comments