Comarca de Trindade inaugura Balcão Virtual para atendimento a advogados e partes

Publicidade

Foi inaugurada na última sexta-feira (16), na comarca de Trindade, a plataforma de videoconferência denominada Balcão Virtual. O meato de notícia foi instituído pelo presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos França, por meio do Decreto Judiciário nº 1.174/2021.

A medida objetiva uma maior aproximação do Judiciário com o jurisdicionado, que permite o contato inopino, de forma semelhante ao que ocorreria no presença presencial à unidade de atendimento.

Em tempo real

De convénio com o diretor do Pensão, juiz Liciomar Fernandes da Silva, desde o dia 12 de julho todas as unidades judiciárias da comarca de Trindade contam com o serviço do “Balcão Virtual”, na modalidade síncrona, ou seja, em tempo real, buscando atender a Solução 372/2021 do Juízo Vernáculo de Justiça (CNJ), porquê também regra da Presidência do TJGO.

O Balcão Virtual, conforme explicou o magistrado, consiste na prestação à intervalo do serviço de atendimento das unidades judiciárias. “Em outras palavras, os serviços prestados no balcão de atendimento (de secretarias, cartórios e outros órgãos de atendimento das unidades judiciárias) do Judiciário passam a ser prestados em um sistema de videoconferência de atendimento, de advogados, partes e outras pessoas que deles precisarem”, frisou o juiz Liciomar Fernandes.

Funcionamento

O atendimento, de convénio com o diretor do Pensão de Trindade, será em tempo real por um servidor de cada unidade judiciária, na modalidade videoconferência, por meio da plataforma Zoom. Cada unidade judiciária tem um endereço eletrônico para acessar a sala virtual, endereço esse que já foi disponibilizado e divulgado junto à comunidade jurídica da comarca e pelas redes sociais. Ele explica que, às 12 horas, a sala é ensejo, “ficando disponível até as 19 horas, momento em que se encerra os trabalhos de cada dia. Ao entrar na sala o usuário deverá esperar o atendimento”, informa.

“É simples. É porquê se o usuário entrasse na sala física das escrivania de cada unidade judiciária e estivesse lá um servidor para atendê-lo. O usuário poderá falar com o escrivão ou outro servidor que o substitua e até mesmo deixar sua demanda necessária para com o gabinete do juiz”, explicou.

O magistrado ressaltou que o atendimento, por meio do Balcão Virtual, não substitui o sistema de peticionamento dos sistemas de processo eletrônico adotado pelo Tribunal de Justiça de Goiás, ou seja, é proibida a sua utilização porquê meio de apresentação ou protocolo de petições.

O serviço na comarca só foi provável ser implantado neste momento com a parceria da Diretoria da OAB lugar, uma vez que disponibilizaram equipamentos na modalidade de comodato até que seja fornecido pelo TJGO. Manancial: TJGO