Carina e Anaflavia devem se separar legalmente e seguem com advogados diferentes – Quotidiano do Grande ABC



Da Redação
Do Quotidiano do Grande ABC



27/07/2021 | 10:31


Acusadas de matar e queimar os corpos de Flaviana Meneses Gonçalves, 40 anos, e Romuyuki Veras, 43, e do juvenil Juan Victor Gonçalves, 15, Anaflavia Meneses Gonçalves, 24, – filha do parelha e mana de Juan – e a namorada Carina Ramos, 31, devem se separar legalmente depois terem sido presas pelo transgressão. A risco de resguardo de Anaflavia e Carina é dissemelhante e conflitante e com isso, Carina também já acionou outro jurista para defendê-la. 

O transgressão aconteceu no dia 28 de janeiro de 2020. Conforme escoltado pelo Quotidiano, as vítimas foram encontradas carbonizadas no porta-malas do carruagem da família, um Jeep Compass, na Estrada do Montanhão, em São Bernardo. Segundo a delação, a filha do parelha e sua companheira arquitetaram o transgressão para herdar os bens da família. O caso chocou o Brasil, já que a investigação chegou à desenlace de que o parelha e o fruto, diferentemente do que se ventilou no início do caso, foi ameaçado com arma de queimada para que entregassem pertences e a senha do cofre, além de terem sido drogados e mortos ainda dentro de lar.


De convenção com informações atuais do jurista Sebastião Siqueira, que antes representava as duas mas agora segue na resguardo somente de Anaflavia, a separação de Carina e Anaflavia ”já era o esperado”, pois o relacionamento se desgastou diante da situação. Em paralelo, segundo ele, um jurista não pode tutelar ”ideias conflitantes” em um caso e com isso, partiu da própria Carina optar por outro jurista. 

“Desde o início, sempre conversamos e falamos que iríamos atuar na situação que julgássemos simples. Mas partiu dela (Carina) mesmo”, declara Sebastião. O jurista de resguardo ainda pontua que Anaflavia ”nem sequer queria que o roubo tivesse ocorrido” e acredita que ela foi envolvida no caso. 

O novo jurista de Carina Ramos se labareda Fabio Gomes da Costa e o Quotidiano não conseguiu contato com o profissional.