CAIXA anuncia novos benefícios para mulheres

Recentemente, a Caixa Econômica Federal anunciou medidas de ampliações destinadas a auxílios para mulheres. Entre elas, estão taxas de créditos mais baixas, pausa nos pagamentos de prestações e isenção de parte das tarifas de produtos bancários públicos.

Leia mais: Dados revelam que mulheres cuidam melhor do dinheiro

A ampliação dessas medidas da Caixa para clientes femininas foi divulgada em uma entrevista coletiva no Rio de Janeiro com a presidente do banco, Daniella Marques.

Após o ex-presidente da Caixa, Pedro Guimarães, ter deixado a presidência por virar alvo de denúncias de assédio sexual por funcionárias, Daniella Marques assumiu o comando. Desde então, o banco está buscando ações mais voltadas ao benefício de mulheres. O ex-presidente negou as acusações.

A presidente alegou que existe negligência no setor financeiro em relação à comunicação e estímulo para as mulheres. Marques ressaltou que a ideia é ampliar o potencial econômico que a mulher tem, pois pelas estatísticas isso não está sendo absorvido em produtos financeiros, e que há um grande caminho para percorrer.

O programa foi lançado em agosto com o objetivo de acolher, orientar e atender exclusivamente o público feminino em agências e outros canais do banco, visando sanar todas as dúvidas em relação ao financeiro.

As clientes pessoa física que contratarem o Crédito Direto Caixa (CDC) terão 5% de desconto nas taxas e juros. No consórcio de veículos leves, o desconto pode chegar a 10% sobre a taxa de administração.

O banco anunciou também a isenção de três meses na cesta de serviços da conta corrente, crédito imobiliário com rentabilidade de 1 ponto percentual a mais do que Certificado de Depósito Interbancário (CDI) e o Seguro Vida Mulher com isenção de pagamento em caso de câncer, sendo que em casos de câncer de mama, ovário e útero a segurada receberá uma indenização.

Esses benefícios do auxílio já estão disponíveis, e o plano agora é que sejam permanentes, porém, o banco anunciou que as ações terão avaliações constantemente. A Caixa anunciou que está esperançosa e espera um impacto financeiro positivo com essa implementação de mais clientes mulheres.

Até o final de setembro, a Caixa espera contar com a possibilidade de uma pausa no pagamento do Crédito Direto Caixa (CDC) e, em contratos de financiamento imobiliário, a disponibilização do pagamento de 75% da parcela por seis meses com acréscimo do saldo devedor se o contrato estiver inadimplente. Contudo, essas condições só serão válidas em casos de maternidade ou adoção.

Gestantes também poderão ser beneficiadas com carência de até seis meses para o início de pagamentos de prestações de crédito habitacional SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo).