Caixa anuncia novidade risco de financiamento imobiliário; veja se vale a pena

-

- Publicidade -

A Caixa Econômica Federalista anunciou, na ultima quinta-feira (25), a geração de uma novidade risco de crédito imobiliário. O financiamento será disponibilizado na segunda-feira (1) e terá taxas de juros relacionados ao percentual de rendimento da Poupança e mais um percentual variável ao perfil do cliente.

As taxas cobradas são de no mínimo 3,35% ao ano, mais à remuneração suplementar da poupança: 70% da taxa Selic quando esta for igual ou menor a 8,5% ao ano; ou 6,17% ao ano quando a Selic superar 8,5% ao ano. O valor da dívida do comprador será atualizado mensalmente pela Taxa Referencial (TR). O pagamento será feito em um prazo de 35 anos (420 meses). A novidade risco é válida para compras de imóveis novos, usados, construção e reformas.

O Crédito Imobiliário Poupança Caixa terá R$ 30 bilhões uma vez que investimento. Porém, a Caixa afirma que poderá aumentar essa quantia se houver demanda.

O financiamento também estará disponível para clientes de outros bancos a partir do mês de março. Aqueles se se interessarem poderão fazer simulações no próprio site do banco ou no aplicativo Habitação Caixa, que também funcionará para efetuar as negociações. Para aqueles que optarem para ter conta na Caixa, pode pedir a portabilidade.

- Publicidade -

“Temos uma posição única [para operar com] nascente resultado”, disse Pedro Guimarães, o presidente do banco. Ele aponta que hoje, a instituição já possui 145 milhões de clientes e R$ 387,6 bilhões depositados em contas poupança.

O presidente do banco destacou que, entre os anos de 2019 e 2020, as aquisições de financiamentos imobiliários com recursos da poupança (SBPE) feitas através do banco cresceram de R$ 26,6 bi para R$ 53,7 bi. Essa marca se repete ao propagação superior a 100% que já tinha sido registrado entre 2018 e 2019.

Com a novidade modalidade, a Caixa passa a oferecer quatro opções de financiamento imobiliário com recursos da poupança (SBPE).  “Os clientes com relacionamento com a Caixa têm sempre juros menores. Quanto maior o relacionamento, menor a taxa de juros”, disse Guimarães, destacando que, entre servidores públicos, as taxas variam entre 4,75% e 5,15%, enquanto para trabalhadores de empresas privadas elas variam de 4,75% a 5,35% e para quem não tenha relacionamento bancário com a Caixa, ela é de 5,39%.

- Publicidade -

Compartilhe

Recent comments