Advogados negam que varão executado no Jardim Europa possuía envolvimento com tráfico de drogas

O empresário Junior da Silva Bonato foi executado com 11 tiros de revólver calibre 9 milímetros na noite de quarta-feira, 7 de julho, na Rua Orestes D’Ávila Lima, Jardim Europa, região transcendente de Dourados. 


Agora, em nota distribuída à prensa, os advogados Salomão Abe, Ali El Kadri e Maiara Marques de Matos, negam o envolvimento dele com o tráfico de drogas, hipótese levantada depois o homicídio.


“Junior realmente foi recluso denunciado de associação para o tráfico sendo ao final do processo absolvido das acusações. Que atualmente Junior não respondia a nenhuma delação e atuava no ramo de empresa de transporte, e corretor de imóveis e veículos”, relata a nota.


Depois investigações da Polícia Federalista de São Paulo que iniciaram em 2009, o Ministério Público Federalista ofereceu denúncia em 2011, acusando determinados indivíduos, dentre eles Bonato, de envolvimento no delito de associação para o tráfico transnacional de drogas.


O trajo ocorreu depois interceptações telefônicas em diversos números do estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul e a polícia constatou que ele era usuário de um dos telefones. Aliás, no dia 1° de março, foi encontrado um bilhete com o telefone de uma das pessoas interceptadas dentro do seu veículo.


Entretanto, a juíza titular da 5ª Vara Federalista de São Paulo, inocentou o empresário Junior Bonato; fundamentando sua decisão com a consideração de que seria “forçoso se reconhecer” que tal prova indicaria o envolvimento de Junior no delito de associação; sendo, portanto, tal elemento “duvidoso e inconclusivo”.


Caso


No dia 7 de julho, Junior foi morto por um pistoleiro ao chegar a empresa, localizada no Jardim Europa. Além do atirador, o seu sócio estava no sítio do delito, mas à polícia disse que foi trancado dentro de um banheiro de onde ouviu os disparos.


O empresário morreu no sítio e o responsável deixou uma motocicleta que usava e fugiu em um veículo SW4 que estava no recinto do estabelecimento, porém, o abandonou na Rua Gaspar de Alencastro, região da Vila Rosa, em Dourados. Ele continua fugido.




 

Deixe seu Observação

Leia Também

Industriários dobram quarteirão em busca de vacina e CCI vai 'tocar direto' para atender demanda

DOURADOS

Industriários dobram quarteirão em procura de vacina e CCI vai ‘tocar direto’ para atender demanda

Exportação de industrializados de MS tem em junho melhor resultado mensal em toda série histórica

ECONOMIA

Exportação de industrializados de MS tem em junho melhor resultado mensal em toda série histórica

Procurador que fazia tratamento de câncer morre em MS

PESAR

Procurador que fazia tratamento de cancro morre em MS

MPE não quer acordos em processos por crimes de racismo

MS

MPE não quer acordos em processos por crimes de racismo

Irmãos douradenses presos comandavam grupo que atuava no tráfico de drogas no país

DOURADOS

Irmãos douradenses presos comandavam grupo que atuava no tráfico de drogas no país

FUTEBOL

Flamengo e Palmeiras começam hoje estirão no ‘mata-mata’ da Libertadores

PANDEMIA

Mais três cidades pedem prorrogações de calamidade pública em MS

BRASIL

Bolsonaro passa por exames para investigar soluços

DOURADOS

Desembargador suspende ordem para Câmara exonerar nomeados

LOTERIA

Mega-Sena pode remunerar prêmio de R$ 65 milhões nesta quarta-feira

Mais Lidas

HOMICÍDIO

Jovem é morto a tiros depois transpor de distribuidora de bebidas em Dourados

RIO APA

Douradense morre afogado durante pescaria com amigos

TIK TOK

PM é investigada por vídeo dançando com arma na cintura

DOURADOS

Indiciado de matar ‘Luquinha’ é recluso tentando fugir da cidade