advogado Kakay grita ‘Fora Bolsonaro’ em Paris

O advogado criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, protestou, durante uma partida do torneio de tênis Roland Garros, em Paris, na França, contra o presidente Jair Bolsonaro (PL). Entre seus clientes famosos está o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP).

Kakay aparece no vídeo que circula nas redes sociais gritando “Fora Bolsonaro” na arquibancada.

Apesar de defender um auxiliar do presidente Jair Bolsonaro, Kakay integra o grupo Prerrogativas, formado por advogados progressistas que apoiam a pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ele também já defendeu o ex-ministro petista José Dirceu.

O UOL entrou em contato com o advogado criminalista para pedir um posicionamento sobre o vídeo. Apesar de não conseguir escutar a reportagem, Kakay disse: “Não sei quem tá me ligando, mas estou em Roland Garros”.

A reportagem também tenta contato com o ministro Ciro Nogueira.

Manifestações políticas no Lolla

Kakay foi um dos que defenderam que os artistas participantes do festival de música Lollapalooza, em São Paulo, se manifestassem politicamente. O advogado orientou o músico Marcelo D2 e outros músicos.

A indicação ocorreu após o cantor procurá-lo para recorrer da proibição de atos políticos no festival, determinada pelo ministro Raul Araújo, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A decisão liminar saiu após pedido do PL, partido do presidente Jair Bolsonaro. Depois, a própria sigla retiraria a ação.

No início deste mês, comemorou pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) para arquivar inquérito aberto no STF (Supremo Tribunal Federal) contra Ciro Nogueira.

“Nos últimos anos, Supremo Tribunal Federal cumpriu o relevante papel de fazer valer a Constituição da República contra os abusos cometidos na Operação Lava Jato. Especialmente, agiu a Suprema Corte para impor limites constitucionais à enorme deturpação do instituto da delação promovida pelo grupo lavajatista”, disse Kakay.

“Palavras ao vento em troca de favores ainda a serem esclarecidos: esse era o lema da República de Curitiba. Aos poucos, vamos resgatando a verdade e a estabilidade institucional”.